Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Daniel Pollack chega a tribunal americano, em 8 de agosto de 2014

(afp_tickers)

O juiz federal americano Thomas Griesa advertiu nesta sexta-feira a Argentina que vai declará-la em "desacato" se o governo continuar dando declarações "falsas e enganosas" em relação ao litígio com os fundos especulativos, que têm uma sentença favorável e que provocaram a moratória parcial do país.

Griesa se referiu aos avisos legais publicados pela Argentina na quinta-feira nos jornais americanos New York Times e Wall Street Journal em que informava sobre a situação atual aos credores da dívida reestruturada em 2005 e 2010 e que não puderam receber o pagamento bloqueado por Griesa.

"Na quinta-feira, 7 de agosto, foi publicado no New York Times e no Wall Street Journal um documento de duas páginas com o título 'aviso legal'. Este chamado aviso legal é falso e enganoso", disse o magistrado em uma audiência em um tribunal de Manhattan.

"O tribunal alerta novamente para as novas declarações falsas e enganosas da República Argentina e considera que essa advertência será entendida. Se não for, será necessário considerar desacato ao tribunal", afirmou o advogado que representa a Argentina, Jonathan Blackman.

Griesa não mencionou a decisão do governo argentino de acionar os Estados Unidos na Corte Internacional de Justiça em Haia. Para a Argentina, os EUA permitiram violações à sua soberania e imunidades no caso.

O juiz decidiu a favor dos fundos especulativos para que cobrem 1,33 bilhão de dólares em títulos argentinos em moratória desde 2001, e ordenou que o pagamento seja feito simultaneamente ao vencimento da dívida reestruturada por Buenos Aires em 2005 e 2010.

No dia 30 de julho, a Argentina entrou em moratória parcial por não poder efetuar o pagamento dos jutos desses títulos renegociados, já que Griesa mantém bloqueados 539 milhões de dólares enviados pelo governo argentino Bank of New York.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP