Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2016) Flores são depositadas perto da estação de metrô de Maelbeek em homenagem às vítimas

(afp_tickers)

A Justiça belga indiciou um novo suspeito como parte da investigação dos atentados de 22 de março de 2016 em Bruxelas, por envolvimento em "atividades de grupos terroristas", anunciou, nesta quarta-feira (11), a Procuradoria Federal.

"Os juízes de instrução (...) emitiram um mandado de prisão [na terça-feira] contra Brahim T., nascido em 2 de abril de 1978 e de nacionalidade belga", indica o comunicado do órgão.

Os magistrados acusam-no de "participar das atividades de um grupo terrorista, assassinato em um contexto terrorista, tentativas de assassinato em um contexto terrorista, como autor, co-autor ou cúmplice", acrescenta a fonte sem especificar seu papel.

No dia 22 de março, 32 pessoas foram mortas em um duplo ataque com bombas no metrô e no aeroporto de Bruxelas, perpetrado pela mesma célula que meses antes matou 130 pessoas em Paris.

O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou ambos os ataques.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP