Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Agosto) Manifestação em Tucumán contra a suposta fraude nas eleições regionais

(afp_tickers)

A Suprema Corte da província argentina de Tucumán (norte) confirmou nesta segunda-feira a vitória do candidato a governador da presidente Cristina Kirchner, depois que a oposição denunciou fraude na votação de 23 de agosto.

Em decisão unânime, o tribunal revogou a decisão da Câmara de Contencioso Administrativo de Tucumán, que havia anulado as eleições e ordenado uma nova votação.

A decisão confirma o resultado de vitória do ex-ministro da Saúde e candidato pela governista Frente para a Vitória (FPV), Luis Manzur.

Manzur obteve 51,64% dos votos e o principal adversário, o social-democrata José Cano, 39,94%.

"A ideia da decisão é o respeito da vontade popular expressada nas eleições. Os resultados estão à vista. Apesar de irregularidades, atos de violência, em alguns casos com urnas queimadas, não se pode, por fatos isolados de violência, anular a eleição em sua totalidade", disse Raúl Bejas, integrante da Corte Suprema de Tucumán.

A oposição ainda pode recorrer à Corte Suprema do país, mas o Supremo Tribunal já antecipou na semana passada que a questão era competência do tribunal de Tucumán.

AFP