Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Katherine Harrington foi juramentada pelo Plenário do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ)

(afp_tickers)

O máximo tribunal venezuelano nomeou nesta terça-feira uma polêmica advogada chavista para o cargo de vice-procuradora, no momento em que a procuradora-geral, Luisa Ortega, corre o risco de ser destituída pela mesma corte.

Katherine Harrington foi juramentada pelo Plenário do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), que aguarda Ortega nesta terça para uma audiência na qual decidirá se a julgará por supostas falhas no cargo.

Após anos de apoio ao chavismo, a procuradora-geral transformou-se há três meses em uma das principais opositoras ao presidente Nicolás Maduro e ao TSJ, acusado pela oposição de ser manipulado pelo governo.

Harrington, procuradora regional durante a gestão de Ortega, foi punida em 2015 pelos Estados Unidos por violações dos direitos humanos ao enviar para a prisão vários líderes da oposição, como o prefeito de Caracas Antonio Ledezma.

Na época, Ortega defendeu a procuradora, sancionada com o congelamento de seus bens nos Estados Unidos.

Antes de nomear Harrington, o TSJ invalidou a nomeação do vice-procurador Rafael González, feita por Ortega e ratificada na segunda-feira pelo Parlamento, de maioria opositora.

O tribunal argumentou que por atuar em "desacato", o Legislativo não tem poderes para nomear o vice-procurador.

AFP