Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Foto sem data cedida pela agência oficial de notícias norte-coreana (KCNA) em 16 de setembro de 2017 mostra o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, inspecionando lançamento de míssil balístico

(afp_tickers)

O líder norte-coreano, Kim Jong-Un, disse nesta sexta-feira que o presidente americano, Donald Trump, tem um "transtorno mental", e advertiu que "pagará caro" pelas ameaças feitas contra seu país na ONU.

"Vou fazer com que o homem que tem as prerrogativas do comando supremo dos Estados Unidos pague caro por seu discurso no qual pediu a destruição total da DPRK (Coreia do Norte)", prometeu Kim, citado pela agência oficial de notícias KCNA.

Em seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, Trump disse que se os Estados Unidos "forem forçados a se defender ou a seus aliados, não haverá outro remédio que destruir totalmente a Coreia do Norte".

O discurso de Trump ocorreu após meses de tensão entre EUA e Coreia do Norte pelos programas nuclear e balístico de Pyongyang, que desafia as sanções da ONU.

Kim, chamado por Trump de "homem foguete", também criticou o "comportamento mentalmente transtornado do presidente americano, expressando abertamente no terreno da ONU a vontade antiética de "destruir totalmente" um estado soberano.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP