Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O líder norte-coreano, Kim Jong-Un

(afp_tickers)

O líder norte-coreano, Kim Jong-Un, é um homem politicamente racional, fato que os Estados Unidos devem ter em conta em suas relações com Pyongyang, declarou nesta quarta-feira um funcionário da CIA, especialista em Coreia.

"Para além da fanfarronice, Kim Jong-Un é uma pessoa racional", insistiu Yong Suk Lee, diretor-adjunto da CIA para a Coreia do Norte.

"Neste país tende-se a subestimar seu conservadorismo", acrescentou. "Ele quer governar por um longo período e morrer em sua cama", disse Yong Suk Lee, que falou em uma conferência sobre a CIA em uma universidade de Washington.

Vários políticos americanos, incluindo o presidente Donald Trump, retrataram Kim Jong-Un como um "louco" e irracional.

A Coreia do Norte é um regime que costumava ficar na defensiva, em vista de sua história, bem como o fato de estar rodeado por grandes potências, e seus líderes jogam com isso, explicou Yong Suk Lee.

"A Coreia do Norte é um órgão político que se desenvolve no confronto" com outras potências, acrescentou.

Mas a retórica beligerante de Kim e sua vontade de defender a qualquer preço o programa nuclear desenvolvido por seu país não significam que ele tomará uma decisão irracional de atacar os Estados Unidos com uma arma nuclear.

"Acordar e decidir lançar uma bomba atômica em Los Angeles não é de seu interesse se quiser sobreviver", resume Yong Suk Lee.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP