AFP

Foto sem data cedida pela Agência de Notícias Oficial da Coreia do Norte (KCNA) em 5 de maio de 2017 mostra o líder norte-coreano, Kim Jong-un, na ilha Jangjae

(afp_tickers)

O líder norte-coreano Kim Jong-Un fez uma visita de inspeção à unidade que bombardeou uma ilha sul-coreana em 2010, informou a imprensa estatal da Coreia do Norte, quatro dias antes das eleições presidenciais na Coreia do Sul.

Quatro pessoas, incluindo dois civis, morreram em novembro de 2010 quando a Coreia do Norte disparou 170 projéteis de artilharia contra a ilha Yeonpyeong. Foi o primeiro ataque norte-coreano contra uma zona civil desde a Guerra da Coreia (1950-1953).

A tensão aumentou recentemente na península coreana em consequência dos avanços nos programas balístico e nuclear norte-coreanos, proibidos pela ONU, que incluíram vários testes de mísseis.

A tensão também está vinculada a uma provável mudança de abordagem do governo dos Estados Unidos desde a posse do presidente Donald Trump, que disse estar disposto a solucionar a questão norte-coreana pela força, caso necessário.

A agência oficial norte-coreana KCNA informou nesta sexta-feira que Kim Jong-Un visitou instalações militares nas pequenas ilhas de Jangjae e Mu, onde foi informado sobre "movimentações recentes do inimigo".

Kim observou a ilha de Yeonpyeong e "examinou os planos de ataque ao inimigo", completou a KCNA.

A unidade da ilha de Mu foi a responsável pelos bombardeios de 2010, classificados por Kim como "a mais deliciosa das batalhas", segundo a KCNA.

A artilharia do Norte deve permanecer em "estado de alerta para quebrar a coluna vertebral do inimigo quando receber a ordem", completou.

A agência não revelou a data da visita.

AFP

 AFP