Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, pediu uma maior produção de motores de foguete e de ogivas de mísseis balísticos intercontinentais

(afp_tickers)

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, pediu uma maior produção de motores de foguete e de ogivas de mísseis balísticos intercontinentais (ICBM), informou nesta quarta-feira a mídia estatal de Pyongyang.

Foram realizados dois testes com ICBM no mês passado, supervisionados por Kim, que aparentemente podem alcançar o território norte-americano.

Uma série de ameaças foi feita por ambos os lados e, embora a escalada retórica tenha diminuído, os EUA e a Coreia do Sul iniciaram nesta semana seus exercícios militares anuais, que o Norte sempre condena como ensaios de invasão.

Kim inspecionou o Instituto de Material Químico da Academia de Ciências da Defesa, que desenvolve os mísseis do Norte, informou a agência de notícias estatal KCNA nesta quarta-feira (horário local, terça-feira no Brasil).

"Ele instruiu o instituto a produzir mais motores de foguete e ogivas", afirmou.

Ainda há dúvidas se o Norte dominou a tecnologia necessária para assegurar uma guerra de mísseis balísticos.

A Coreia do Norte ameaçou um ataque em mísseis em direção ao território do Pacífico dos EUA de Guam, mas Kim parece ter recuado em seus planos.

O secretário de Estado Rex Tillerson reconheceu nesta terça-feira que a Coreia do Norte mostrou um "nível de contenção" não realizando testes nucleares ou de mísseis desde que a ONU impôs novas sanções.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP