Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O presidente russo, Vladimir Putin

(afp_tickers)

O Kremlin anunciou nesta quarta-feira que a assinatura por parte do presidente americano, Donald Trump, do novo pacote de sanções contra a Rússia "não muda nada", segundo declaração do porta-voz oficial, Dmitri Peskov.

"De fato, isso não muda nada", afirmou o porta-voz, citado por agências russas. Peskov lembrou que a Rússia "já tomou medidas em represália" diante destas sanções adotadas pelo Congresso e ratificadas por Trump, pela suposta ingerência na eleição presidencial americana.

Essas sanções são também consequência da anexação russa da península de Crimeia e do suposto apoio aos rebeldes pró-russos na Ucrânia.

O ministério russo das Relações Exteriores denunciou em um comunicado uma "política perigosa" por parte dos Estados Unidos que "poderia socavar a estabilidade [no mundo] pela qual Moscou e Washington são particularmente responsáveis" e advertiu que a Rússia se reserva ao direito de responder esses "atos hostis".

As sanções também afetam o Irã e a Coreia do Norte.

Em represália, o presidente Vladimir Putin anunciou neste domingo que os Estados Unidos deverão cortar 755 efetivos de seu pessoal diplomático na Rússia.

AFP