Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2016) O primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri

(afp_tickers)

O Parlamento do Líbano aprovou, nesta quinta-feira (19), o orçamento do governo pela primeira vez desde 2005, segundo a agência de notícias local ANI.

Por 12 anos, crises políticas e guerras forçaram instituições do Estado libanês a operar sem orçamento, uma aberração econômica que revoltou muitos cidadãos.

Mas, após três dias de debate, legisladores aprovaram nesta quinta o orçamento para o ano financeiro corrente - e não 2018.

O primeiro-ministro, Saad Hariri, disse que a decisão foi histórica. Segundo ele, o orçamento de 2018 será discutido na semana que vem.

A ANI não especificou dados de receita e gastos públicos.

Alguns políticos criticaram a aprovação de gastos já realizados, descrevendo o debate anterior à votação como "disfarce" e uma tentativa de esconder transgressões financeiras.

Desde a devastadora guerra civil de 1975 a 1990, o Líbano sofre com corrupção e gastos públicos elevados, estimados em 140% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP