Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O chefe negociador do governo colombiano para diálogo de paz com o ELN, Juan Camilo Restrepo, dá entrevista coletiva em Bogotá, em 5 de setembro de 2017

(afp_tickers)

Pouco antes de começar o primeiro cessar-fogo bilateral com o Exército de Libertação Nacional (ELN), agentes das Forças Especiais mataram um comandante dessa guerrilha, no sábado (30), no nordeste da Colômbia - anunciou o Exército.

Identificado como "Carro Loco" e há 20 anos no grupo rebelde, este homem estava ligado à morte de 11 militares e ao sequestro de outro em 2013.

O chefe da frente "José David Suárez" do ELN morreu em um hospital da cidade de Yopal, para onde foi levado após ser ferido em uma operação militar, segundo um comunicado oficial.

A ação das Forças Especiais foi realizada no município de Água Azul, no departamento de Casanare, do qual Yopal é capital.

"Carro loco" também era apontado pelas autoridades por envolvimento em ataques contra a infraestrutura petroleira e contra uma guarnição militar no departamento de Arauca, na fronteira com a Venezuela.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP