AFP

O ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, depois de reunião com o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, em Moscou, em 12 de abril de 2017

(afp_tickers)

O ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, deu uma "lição" a seu contraparte americano, Rex Tillerson, nesta quarta-feira (12), "novato" no mundo diplomático, ao lhe explicar que, quem não aprendeu com o passado, não pode vencer no presente.

Em entrevista coletiva sobre as conversas com Rex Tillerson, de visita em Moscou, Lavrov disse que tentou, referindo-se à Síria e a seu presidente, Bashar Al-Assad, "falar de fatos históricos".

"Mas Rex disse que era novato e que preferia não voltar a cair na História, mas se ocupar dos problemas de hoje", declarou o ministro russo.

"Mas o mundo está feito de tal maneira que, se alguém não retiver as lições do passado, nos condenamos a não ter êxito no presente", acrescentou Lavrov, antes de enumerar a história dos ocidentais, da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e de sua "obsessão" pela eliminação de um "ditador", ou "dirigente autoritário", como os falecidos presidentes Slobodan Milosevic (Sérvia), Saddam Hussein (Iraque), ou Muammar Kadhafi (Líbia).

Tillerson estava em sua primeira visita à Rússia como secretário de Estado. O ex-CEO da indústria petroleira se reuniu durante várias horas com Serguei Lavrov e, depois, com o presidente russo, Vladimir Putin.

AFP

 AFP