AFP

Marine Le Pen, em 7 de maio de 2017 em Paris

(afp_tickers)

A ultradireitista Marine Le Pen, derrotada pelo centrista Emmanuel Macron, no segundo turno das eleições presidenciais francesas, aplaudiu neste domingo o resultado "histórico e maciço" de seu partido, a Frente Nacional (FN).

"Estarei à frente do combate" das eleições legislativas de junho, advertiu, enquanto desejou "sucesso" para o futuro presidente diante dos "enormes desafios da França".

A líder da extrema-direita tem previsto "propor uma transformação mútua" da Frente Nacional, com o "fim de construir uma nova força política que muitos franceses reclamam", disse perante seus militantes, reunidos no leste de Paris.

Ao mesmo tempo, o número dois do partido, Florian Philippot, informou que a formação "se transformará em uma nova força política que, por definição, não terá o mesmo nome".

O próximo encontro eleitoral na França serão as legislativas de 11 a 18 de junho e o FN aspira a superar com vantagem os dois deputados que tem atualmente.

AFP

 AFP