AFP

A candidata à presidência francesa, Marine Le Pen, em Ennemain, em 4 de maio de 2017

(afp_tickers)

A candidata da extrema-direita à presidência, Marine Le Pen, foi vaiada nesta sexta-feira por manifestantes em Reims, cidade símbolo da realeza francesa na região nordeste do país, onde fez uma visita surpresa no último dia de campanha.

"Marine, devolve o dinheiro", gritaram centenas de manifestantes, muitos deles partidários de seu adversário, o centrista Emmanuel Macron, e do esquerdista Jean-Luc Mélenchon, derrotado no primeiro turno de 23 de abril.

Le Pen chegou ao meio-dia a Reims (nordeste) para visitar a catedral desta cidade, um local histórico onde foram entronizados vários reis da França.

Para a visita surpresa, a candidata de ultradireita foi acompanhada por Nicolas Dupont-Aignan, um soberanista que seria o seu primeiro-ministro em caso de vitória no domingo.

O vice-presidente da Frente Nacional, Florian Philippot, e o diretor de campanha da candidata, David Rachline, foram retirados da catedral, cercados por seguranças, em meio aos gritos dos manifestantes.

AFP

 AFP