AFP

O líder do Oasis, Liam Gallagher, anunciou a estreia de sua carreira solo com um show em Manchester, para apoiar as famílias atingidas pelo ataque suicida

(afp_tickers)

O líder do Oasis, Liam Gallagher, anunciou nesta sexta-feira a estreia de sua carreira solo com um show em Manchester, sua cidade natal, para apoiar as famílias atingidas pelo ataque suicida na arena dessa cidade inglesa.

O cantor, conhecido por seu estilo de vida desenfreado quando o Oasis estava no auge, disse que o que for arrecadado em show na próxima terça-feira será destinado à Cruz Vermelha, depois que a organização lançou um chamado para juntar fundos após o ataque que matou 22 pessoas em um show da cantora pop Ariana Grande.

"Só sei que eu tinha que fazer isso, não estou nisso por dinheiro, o show ia ser feito de qualquer maneira e todos temos que colaborar com o que pudermos", disse o músico ao jornal Manchester Evening News.

"Quero ajudar para que as pessoas ajam, pessoas como eu, fazendo o que fazemos. É o nosso deve dar-lhes um momento de felicidade", disse.

Liam, de 44 anos, tem uma difícil relação com seu irmão mais velho Noel, que tocava guitarra no Oasis e escreveu muitos dos grandes sucessos da banda. Eles se separaram em 2009.

O cantor continuou com o resto dos membros do grupo sob o nome "Beady Eye", mas depois passou a ser mais discreto.

Voltou a aparecer em 2015 em um pub na Irlanda, onde tocou novas músicas com uma guitarra acústica em um show improvisado.

Liam Gallagher anunciou que o álbum de estreia de sua carreira solo, "As You Were", sairá em outubro.

Além do show beneficente, realizará outras apresentações como parte de uma pequena turnê, incluindo Londres.

Em outra entrevista com o semanário musical britânico NME, Gallagher revelou que trabalhou em seu álbum com o produtor Greg Kurstin, mais conhecido por ser o coautor do hit de Adele "Hello" e eventual colaborador de Paul McCartney.

Gallagher minimizou as perspectivas comerciais de "As You Were". "Quero voltar a fazer o meu trabalho, tocar rock 'n' roll para as pessoas que gostam. Me encanta e as pessoas percebem".

AFP

 AFP