Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ator americano-britânico Liam Neeson, em Nova York

(afp_tickers)

O ator americano-britânico Liam Neeson acredita que há "um pouco de uma caça às bruxas" em Hollywood, após diversas acusações e assédio e abuso sexual reveladas na esteira do caso Weinstein.

Após as revelações acerca do produtor de Hollywood Harvey Weinstein, dezenas de personalidade do mundo do entretenimento, das artes, da mídia, da política e da gastronomia foram acusadas publicamente de assédio, abuso sexual, ou estupro.

"É um pouco de uma caça às bruxas", declarou Neeson na noite de sexta-feira a uma emissora irlandesa.

"Há algumas pessoas, pessoas famosas, sendo acusadas de repente de encostar no joelho de uma garota, ou algo assim, e de repente eles são tirados de seus programas", opinou.

O ator tinha sido questionado sobre a saída, em novembro, do apresentador Garrison Keillor, muito conhecido nas rádios americanas, por "comportamento inapropriado" com uma colaboradora.

Já sobre o caso do ator americano de 80 anos Dustin Hoffman, acusado de assédio e abuso sexual por diversas mulheres, Neeson se disse "indeciso".

"Quando você está numa peça e está com sua família - outros atores, técnicos - você faz coisas estranhas, e elas se tornam como superstições. Se você não fizer toda noite, você acha que vai dar azar à peça", explicou o ator.

Mais tarde, na mesma entrevista, Neeson reconheceu que a tendência geral de denunciar o assédio sexual era "saudável".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP