Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Vista da sede da Liga Árabe, no Cairo

(afp_tickers)

Os chefes da diplomacia dos países árabes se reunião em caráter de urgência no próximo domingo, na sede da Liga Árabe, a pedido de Riad, para discutir "as violações" do Irã na região, anunciaram neste domingo fontes diplomáticas.

O encontro é convocado em um contexto de guerra verbal entre os os dois grandes rivais do Oriente Médio - Arábia Saudita e Irã - e de incertezas no Líbano, depois que seu primeiro-ministro, Saad Hariri, renunciou.

Segundo um documento interno facilitado à AFP por diplomatas árabes, o Barein e os Emirados Árabes apoiaram o pedido da Arábia Saudita, também aprovado pelo Djibuti, que ocupa a presidência rotativa da Liga Árabe, com sede no Cairo.

A Arábia Saudita apresentou o pedido após o disparo de um míssil, no último dia 4, por rebeldes iemenitas huthis apoiados pelo Irã. O artefato foi interceptado pelos sauditas perto de Riad, segundo a mesma fonte.

O príncipe herdeiro saudita, Mohamed Bin Salmán, acusou Teerã de "agressão militar direta" contra seu país. O Irã negou qualquer envolvimento e advertiu Riad a não brincar com fogo.

Em 5 de junho, Arábia Saudita, Emirados Árabes, Barein e Egito romperam relações diplomáticas com o Catar, que acusam de "apoiar o terrorismo" e se aproximar do Irã.

Além disso, a Arábia Saudita é acusada desde a semana passada de ter orquestrado a renúncia do premier libanês, anunciada em Riad.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP