Navigation

Logotipo da campanha de Erdogan causa polêmica na Turquia

O logotipo da campanha presidencial do primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, que contém o nome do profeta Maomé, provocou polêmica, em um país oficialmente laico afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 08. julho 2014 - 11:45
(AFP)

O logotipo da campanha presidencial do primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, que contém o nome do profeta Maomé, provocou polêmica, em um país oficialmente laico.

Em uma mensagem no Twitter na semana passada, o ministro das Finanças, Mehmet Simsek, revelou a presença do nome do profeta no logotipo. Segundo os críticos, a imagem também é similar a que foi utilizada por Barack Obama em sua última campanha presidencial nos Estados Unidos.

Erdogan, de 60 anos, é o favorito para a eleição presidencial de 10 e 24 de agosto, que pela primeira vez acontecerá no sistema de sufrágio universal.

Desde que chegou ao poder em 2002, o primeiro-ministro islamita-conservador adotou várias medidas favoráveis ao islã, como a restrição do consumo de bebidas alcoólicas ou legalização do uso do véu islâmico em prédios públicos.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.