Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Símbolo olímpico em cafeteria localizada na Vila Olímpica e Paralímpica no Rio de Janeiro, no dia 23 de julho de 2016

(afp_tickers)

Sob suspeita de ter comprado falsos seguidores no Facebook em países como o Paquistão, os responsáveis pela candidatura de Los Angeles aos Jogos Olímpicos de 2024 sugeriram que a polêmica havia sido criada pelos seus rivais franceses.

A informação foi publicada em redes sociais pelo pesquisador Nicolas Vanderbiest, da Universidade Católica de Louvain, na Bélgica, autor do blog ReputatioLab, e difundida pela rádio francesa RTL.

A RTL afirmou que esta prática, comum na rede social, explicaria o aumento repentino do número de seguidores de Los Angeles - mais de um milhão, em comparação com cerca de 200.000 no início de janeiro, o que Vanderbiest considera um "recorde".

"Me parece bastante evidente que houve compra de fãs. Mas isto não quer dizer que foram eles (Los Angeles) que compraram", disse à AFP o pesquisador.

Vários países asiáticos, como o Paquistão e Bangladesh, são conhecidos por abrigar empresas que vendem falsos "likes" no Facebook e no Twitter.

O aumento do número destes seguidores coincide com "o lançamento da campanha internacional no Facebook permitida pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) a partir de 3 de fevereiro", apontou nesta quarta-feira o comitê da candidatura californiana em um comunicado.

Os responsáveis da LA-2024 e de Paris-2024 participaram na terça-feira em Aarhus, na Dinamarca, da convenção SportAccord e defenderam seus projetos ante os presidentes das federações esportivas internacionais.

"Toda a campanha de publicidade no Facebook foi comprada diretamente através do Facebook. A publicidade no Facebook é mais eficaz no país em que há menos concorrência de outras companhias", acrescentou a equipe de Los Angeles.

"Não é uma surpresa que esta história tenha vindo de Paris", apontou o comunicado.

"Necessitamos que esta competição seja regida pelo 'fair play', pelo respeito das diferentes candidaturas", declarou à AFP a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, presente em Aarhus.

A escolha da sede dos Jogos Olímpicos de 2024 será anunciada em 13 de setembro em Lima.

Na terça-feira, Paris pagou por um anúncio em uma página na edição internacional do The New York Times, que gerou críticas de Los Angeles.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP