AFP

Em 2016, haviam 46.874 sem-teto no condado de Los Angeles

(afp_tickers)

O número de indigentes no condado de Los Angeles, o mais povoado dos Estados Unidos, cresceu 23% no ano passado, revela um censo divulgado pelas autoridades nesta quarta-feira, que destaca o aumento dos latinos sem-teto.

Em todo o condado, que reúne 88 cidades, há 57.794 pessoas que passam as noites em albergues, barracas de campanha, carros ou diretamente nas ruas, segundo a autoridade local de habitação.

Em 2016, haviam 46.874 sem-teto no condado de Los Angeles.

O número de latinos sem-teto cresceu 63%, de 11.861 em 2016 para 19.391 este anos, destaca o relatório.

"Não precisamos de um censo de sem-tetos para saber o que já sabemos, que Los Angeles está atravessando uma crise de habitação e há muita gente sem moradia", disse o prefeito Eric Garcetti à imprensa.

Garcetti destacou que o aumento dos preços dos aluguéis e do custo de vida são as principais causas para a situação em Los Angeles, conhecida como "a capital dos sem-teto nos Estados Unidos".

"Não podemos permitir que os aluguéis dobrem a cada ano".

AFP

 AFP