Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O ex-presidente visitará esta semana a Argentina com uma intensa agenda de atividades políticas

(afp_tickers)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou neste domingo que deseja a vitória do peronista Daniel Scioli, candidato da presidente Cristina Kirchner (peronista de centro-esquerda), nas eleições gerais argentinas de 25 de outubro, em entrevista ao jornal "Página 12".

"Torço para que Cristina consiga que seja eleito o sucessor que ela deseja ver na presidência. Torço para que Scioli vença as eleições", disse o ex-presidente ao jornal argentino.

Lula expressou interesse em que "vença as eleições (presidenciais e legislativas) alguém que queira manter uma boa relação com o Brasil".

O ex-presidente visitará esta semana a Argentina com uma intensa agenda de atividades políticas, na companhia de Scioli, governador da província de Buenos Aires.

Lula disse que não quer "um retrocesso na região". "Já vivemos a etapa de Carlos Menem (1989-1999) e Fernando Henrique Cardoso (1995-2003), quando foram desmontados o Estado argentino e o Estado brasileiro", comentou.

Em matéria de política internacional, convidou a "não pensar que tenho que ser bom para os Estados Unidos, Europa ou China porque irão me ajudar. Não. Nossos melhores amigos somos nós mesmos", em América do Sul e Mercosul.

Scioli foi o candidato mais votado (38%) nas primárias nacionais obrigatórias de 9 de agosto. Atrás dele ficaram o conservador Mauricio Macri (30%) e o peronista dissidente de centro-direita Sergio Massa (20%).

AFP