AFP

(Arquivo) Lula fez o primeiro pronunciamento público após o escândalo das delações da JBS

(afp_tickers)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse neste sábado que Michel Temer tem que deixar o cargo "logo", e considerou que seu substituto deve ser definido por eleições diretas.

"Nós queremos que o Temer saia logo, mas não queremos um presidente eleito indiretamente", disse Lula durante a posse dos novos integrantes do diretório municipal do PT em São Bernardo do Campo, São Paulo.

"O que queremos é uma eleição direta!", proclamou Lula, que, segundo as pesquisas de opinião, era o favorito, semanas atrás, para vencer as eleições presidenciais de outubro de 2018, apesar das investigações por corrupção.

Este foi o primeiro pronunciamento do ex-presidente desde o escândalo das delações da JBS.

Lula disse que "o golpe" que pôs fim, em 2016, ao mandato de sua sucessora, Dilma Rousseff, revelou-se "uma mentira" e levou o país à crise atual.

Depois de convidar os presentes a comparecer neste domingo à Avenida Paulista para pedir eleições diretas, Lula, 71, indicou, pela primeira vez, que talvez não possa se candidatar novamente, porque isto "vai depender de muita coisa".

O ex-sindicalista, 71, disse que o fará apenas se "a Justiça e sua saúde" permitirem.

AFP

 AFP