Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ammar al-Hakim, líder do Conselho Supremo das Cortes Islâmicas, conduz as orações em Bagdá, enquanto seguidores do aiatolá Ali al Sistani comemoravam o fim do Ramadã, em 29 de julho de 2014.

(afp_tickers)

O aiatolá Ali al Sistani, o mais influente dignitário xiita do Iraque, escreveu em julho uma carta ao atual chefe de Governo, o também xiita Nuri al Maliki, pedindo que aceitasse ser substituído por um dirigente de "ampla aceitação no país".

"A mim parece necessário designar o mais rápido um primeiro-ministro", afirmou Sistani em uma carta manuscrita dirigida aos dirigentes do partido de Maliki difundida um mês depois de escrevê-la.

O primeiro-ministro em fim de mandato Nuri al-Maliki, assegurou nesta quarta-feira que não deixará o poder sem uma decisão judicial, desafiando o presidente da República, que encarregou a formação do governo a Haidar al-Abadi, apoiado pela comunidade internacional.

AFP