Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Voluntários ajudam socorristas (D) em busca por vítimas soterradas em prédio que desabou após terremoto de magnitude 7,1

(afp_tickers)

O governo mexicano anunciou nesta quarta-feira a reconstrução dos danos provocados pelo terremoto de 19 de setembro, após o final dos trabalhos de resgate de pessoas presas entre os escombros dos edifícios desabados.

"A tarefa de busca, de resgate, praticamente se esgotou, foi concluído", disse o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, em uma reunião com membros de seu gabinete na residência oficial de Los Pinos.

"Vamos agora à (tarefa) da reconstrução, e isso fala pelas entidades onde essas avaliações (de danos) praticamente terminaram e muito especificamente na Cidade do México", acrescentou o mandatário.

Peña Nieto informou que junto com a prefeitura da Cidade do México foram definidos distintos mecanismos para ajudar as pessoas afetadas pelo terremoto de 7,1 graus, junto com a participação do sistema financeiro.

Nieto acrescentou que esses mecanismos funcionarão para "a reconstrução dos edifícios danificados, o reforço de edifícios afetados em sua estrutura e a reconstrução total dos que tiveram perda total".

Na semana passada, o governo disse que a reconstrução pelo terremoto de 19 de setembro e de outro ocorrido no dia 7 do mesmo mês custará cerca de 38 bilhões de pesos (cerca de 2 bilhões de dólares).

Socorristas conseguiram tirar nesta quarta-feira o último corpo que restava preso entre os escombros.

O resgate desse último corpo foi feito em um prédio comercial do bairro central Roma-Confesa, uma das regiões mais afetadas pelo tremor, que deixou 366 mortos.

"Tarefa concluída, todos os corpos resgatados e entregues (...), conforme prometido aos seus familiares", disse no Twitter o subsecretário de Direitos Humanos da Secretaria de Governo, Roberto Campa.

Após o terremoto que deixou 369 mortos, a maior parte deles na Cidade do México, a atenção se concentrou nesse edifício onde até esta quarta-feira continuavam os trabalhos de resgate dos corpos.

Campa acrescentou que no local foram resgatados 49 corpos, dos quais 19 eram mulheres e 30 eram homens.

Um total de 28 pessoas foram resgatadas com vida no edifício durante os primeiros dias após o terremoto.

Nos dias posteriores ao terremoto vários familiares haviam reclamado às autoridades sobre a falta de informação sobre as buscas e muitos deles se lançaram aos escombros na tentativa de ajudar no socorro.

Por isso, o governo designou Campa para dar informação às famílias das vítimas.

Após o terremoto, as atividades na capital e em outros estados foram retomadas, embora ainda haja temor por cerca de 1.800 edifícios na Cidade do México que sofreram danos ou graves.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP