Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Cubanos fora do Instituto Nacional de Imigração do México, em Chiapas, em 16 de janeiro de 2017

(afp_tickers)

México repatriou 91 cubanos que foram encontrados sem documentos no país em direção aos Estados Unidos. Esses foram os primeiros repatriados depois que Washington deu fim à política conhecida como "pés secos, pés molhados", informou o jornal Juventud Rebelde.

“Tratam-se dos primeiros cubanos repatriados do México após a eliminação pelo então presidente Barack Obama, no último dia 12, da política conhecida como pé secos, pés molhados, que permitia a permanência nos Estados Unidos dos cubanos que tocassem o solo desse país”, disse o jornal em sua edição dominical.

Foram 20 mulheres e 71 homens que chegaram ao estado mexicano de Chiapas, em uma tentativa por ingressar de forma ilegal nos Estados Unidos, e foram enviados à ilha pelas autoridades migratórias do México.

O Instituto Nacional de Migração (INM) do México, citado pelo jornal, disse que os cubanos foram repatriados por via aérea, em virtude dos acordos bilaterais entre ambos os países.

AFP