Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Os presidentes peruano, Pedro Pablo Kuczynski (E), e argentino, Mauricio Macri, em Buenos Aires, em 3 de novembro de 2017

(afp_tickers)

Argentina e Peru manifestaram nesta sexta-feira sua preocupação com a situação política na Venezuela e defenderam eleições "transparentes" no país caribenho, em declarações do presidente Mauricio Macri, que recebeu seu colega peruano, Pedro Kuczynski.

"Compartilhamos a preocupação do que está ocorrendo na Venezuela. Os anos, os meses passam e as coisas estão cada vez pior", disse Macri na Casa Rosada, em declaração conjunta após firmar acordos de cooperação com o presidente peruano.

"Temos que seguir trabalhando juntos no Grupo de Lima, onde estamos tentando uma agenda que expresse ao mundo o que está acontecendo na região a partir do que ocorre na Venezuela".

Macri pediu respeito "aos direitos humanos e que realmente haja uma eleição em breve, transparente e que permita aos venezuelanos voltar a eleger seus líderes".

Durante a coletiva, Macri e Kuczynski também citaram a "a importância de seguir aproximando o Mercosul da Aliança do Pacífico", em uma "ponte que acelere" esta "integração benéfica para ambos" os blocos.

Os acordos firmados envolvem temas de comércio, integração cultural, defesa, infraestrutura e combate ao narcotráfico.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP