Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente Mauricio Macri nomeou o ministro das Finanças, Luis Caputo (na fotografia), como novo presidente do Banco Central da Argentina.

(afp_tickers)

O presidente Mauricio Macri retirou Federico Sturzenegger do comando do Banco Central da Argentina e nomeou em sua substituição seu ministro das Finanças, Luis Caputo, nesta quinta-feira (14) após uma nova corrida cambial.

Sturzenegger apresentou a renúncia a Macri em uma reunião na residência presidencial de Olivos, e Caputo "foi nomeado hoje (quinta-feira) como novo presidente do Banco Central da República Argentina", informou em um comunicado do governo.

A moeda se desvalorizou 6,01%, cotada a 28,44 pesos o dólar, seu preço histórico mais alto no mercado oficial, em um dia sem intervenção do Banco Central. Nessa semana, o peso acumulou uma queda de 8,65% de seu valor em relação ao dólar.

O anúncio da mudança de autoridade monetária foi feito após uma reunião de urgência entre Macri e seu ministro de Fazenda e coordenador da área econômica, Nicolás Dujovne.

Os ministérios da Fazenda e das Finanças voltarão a ser unificados e ficarão sob o de Dujovne.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP