Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Maio) Trump (e) e Macron se reúnem em Bruxelas

(afp_tickers)

O presidente francês, Emmanuel Macron, convidou o presidente americano, Donald Trump, para uma visita a Paris no feriado nacional de 14 de Julho para "lhe estender a mão" e "atraí-lo para o círculo", evitando seu "isolamento" - explicou o porta-voz do governo, Christophe Castaner, nesta quinta-feira (6).

O convite de Macron a Trump, feito por ocasião do tradicional desfile da festa nacional francesa nos Champs Élysées, também tem um conteúdo histórico, uma "dimensão política", disse Castaner à rede LCI.

Macron "deseja agir para que o presidente dos Estados Unidos não fique isolado. Às vezes, ele toma decisões contundentes que lamentamos, como, por exemplo, em relação ao clima", continuou o porta-voz do governo.

"Ao lhe estender a mão, como o fará simbolicamente nesse dia, Macron pode atrair o presidente dos Estados Unidos para o círculo", acrescentou.

Trata-se da "estratégia francesa que considera que não devemos dizer às pessoas 'você não está mais no círculo, não queremos falar com você'. Pelo contrário, devemos falar de forma sistemática. Seja para tentar buscar a paz na Síria, seja para lutar contra a mudança climática", afirmou, acrescentando que "devemos estar no coração do sistema".

Na semana passada, sem esconder suas divergências com Trump, o presidente Macron pediu que "não se rompa" com os Estados Unidos, "nem se isole o país".

AFP