AFP

O candidato à presidência da França pelo movimento Em Marcha!, Emmanuel Macron, em Châtellerault, em 28 de abril de 2017

(afp_tickers)

O centrista Emmanuel Macron afirmou nesta sexta-feira que já decidiu quem será o seu primeiro-ministro se vencer o segundo turno da eleição presidencial na França no domingo, mas indicou que não anunciará o nome até a "transferência de poderes".

"Esta decisão está tomada no coração, ou seja, secretamente, e nem sequer o interessado está a par", afirmou o candidato, favorito nas pesquisas para derrotar a representante da extrema-direita Marine Le Pen.

Em caso de vitória, o anúncio do nome será feito após a "transferência de poderes", que acontecerá até 14 de maio no mais tardar, explicou Macron a uma rádio francesa.

Seu eventual chefe de Governo "representará os compromissos" assumidos durante a campanha e terá "experiência no campo político e as competências para dirigir uma maioria parlamentar", disse.

Macron afirmou em março que era partidário de ter uma mulher como chefe de Governo.

As pesquisas apontam uma vantagem de 20 pontos de Macron em relação a Marine Le Pen para o segundo turno de 7 de maio.

AFP

 AFP