Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O presidente da Catalunha, Carles Puigdemont

(afp_tickers)

O governo central espanhol entrou com um recurso no Tribunal Constitucional pedindo o bloqueio da votação da lei de referendo separatista no Parlamento da Catalunha, informou a vice-presidente Soraya Sáenz de Santamaría.

"O governo solicitou ao Tribunal Constitucional que declare nulos e sem efeitos os acordos adotados no Parlamento catalão", assinalou Santamaría, denunciando um "ato de força, próprio de regimes ditatoriais".

O Parlamento da Catalunha decidiu nesta quarta-feira submeter à votação a lei que pretende convocar um referendo sobre a independência desta região espanhola previsto para 1º de outubro, uma consulta declarada ilegal por Madri.

Em uma sessão tensa e em meio a gritos e vaias, a decisão de colocar o texto na ordem do dia foi tomada pelo Parlamento controlado pelos separatistas por 72 votos a favor, 60 contra e 3 abstenções.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP