AFP

Luisa Ortega em Caracas, no dia 24 de maio de 2017

(afp_tickers)

O presidente de Venezuela, Nicolás Maduro, celebrou neste domingo o recurso de nulidade que a procuradora-geral, Luisa Ortega, apresentou contra seu projeto de Assembleia Constituinte, pois considerou que a ação reconhece a "legitimidade" do criticado Tribunal Supremo de Justiça (TSJ).

"Eu celebro que a senhora Luisa Ortega Díaz tenha reconhecido a legitimidade absoluta do Tribunal Supremo de Justiça, muito bem, e que tenha se tornado líder de opinião dos setores opositores" à Constituinte, disse Maduro durante um ato político em Caracas.

Na quinta-feira, Ortega -seguidora assumida do falecido ex-presidente Hugo Chávez- solicitou à Turma Eleitoral do TSJ que anulasse a convocação da Constituinte, alegando que ela fere a democracia.

Dirigentes da coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) elogiaram o recurso, por considerarem que a iniciativa do presidente deveria passar por referendo e que o sistema eleitoral é "fraudulento".

"Celebro que a MUD e todos os partidos da MUD estejam seguindo a senhora Luisa Ortega Díaz (...) e que a MUD tenha reconhecido a legitimidade" do TSJ, acrescentou Maduro em um discurso transmitido pela rede de televisão estatal VTV.

AFP

 AFP