Navigation

Maduro muda nome de rodovia de Caracas com críticas a conquistadores "genocidas"

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, no Palácio Federal Legislativo em 29 de setembro de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 13. outubro 2020 - 00:16
(AFP)

O presidente venezuelano Nicolás Maduro substituiu na segunda-feira o nome da principal rodovia de Caracas, chamada Francisco Fajardo em homenagem a um colonizador de ascendência espanhola nascido no território da atual Venezuela, pelo de um chefe indígena.

"Decidi (...) iniciar de forma progressiva, gradual, organizada e disciplinada um processo de descolonização e recuperação de todos os espaços públicos que levam os nomes de colonizadores, conquistadores e genocidas, e a partir de hoje" a rodovia Francisco Fajardo se chamará "Gran Cacique Guaicaipuro", anunciou Maduro.

O presidente disse se tratar de uma "reivindicação histórica", referindo-se à estrada de 28 quilômetros que liga ponta a ponta a a capital venezuelana.

"Essa rodovia foi batizada com o nome do colonizador genocida, genocida Francisco Fajardo (...) é como se em algum país europeu colocassem em uma rodovia o nome de (Adolfo) Hitler", comparou Maduro durante uma videochamada para comemorar o 528º aniversário da chegada de Cristóvão Colombo à América, que Chavismo instituiu como "Dia da Resistência Indígena".

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.