Navigation

Maduro nomeia oitavo ministro da Saúde em meio à crise no setor

Pacientes com HIV e seus familiares protestam pela escassez de medicamentos nos hospitais da Venezuela diante da sede da Organização Pan-Americana da Saúde, em Caracas, no dia 14 de junho de 2018. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 26. junho 2018 - 01:35
(AFP)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, nomeou nesta segunda-feira um novo ministro da Saúde, o oitavo desde que assumiu o poder, em meio à severa escassez de medicamentos e o colapso do sistema hospitalar.

Maduro designou Carlos Alvarado, médico fisiatra que dirige a formação de pessoal para a 'Missão Bairro Adentro', plano estatal com módulos de saúde em comunidades carentes.

Ao anunciar sua decisão no Twitter, Maduro destacou que Alvarado terá a missão de "promover um sistema integrado de saúde que inclua desde o atendimento primário até a distribuição de medicamentos à população".

O desabastecimento de remédios está em torno de 85%, sendo quase total no caso de doenças de tratamento de alto custo, segundo a Federação Farmacêutica.

A escassez de insumos e de material médico-cirúrgico nos hospitais ultrapassa os 90%, segundo a Federação Médica.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.