Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente venezuelano Nicolás Maduro, à direita, junto ao deputado Diosdado Cabello em Caracas, no dia 27 de julho de 2017

(afp_tickers)

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, convocou a oposição a iniciar um diálogo antes das votações de domingo da Assembleia Constituinte, em um discurso em que confirmou que não recuará em seu projeto.

"Proponho à oposição política venezuelana que abandone o caminho insurrecional (...) e que estabeleçamos nas próximas horas, antes da eleição e instalação da Assembleia Nacional Constituinte, uma mesa de diálogo", disse Maduro.

"À oposição convém aceitar essa proposta", acrescentou a milhares de simpatizantes na avenida Bolívar (centro de Caracas).

O mandatário informou que, se seus adversários não aceitarem, ele proporá aos constituintes que convoquem, "de maneira obrigatória, um diálogo nacional de paz com uma lei constitucional".

"Vocês escolhem", afirmou Maduro, dirigindo-se à oposição.

AFP