Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, durante evento em Caracas, no dia 28 de agosto de 2015

(afp_tickers)

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou que viajará neste sábado para China e Vietnã em busca de apoio financeiro para enfrentar "momentos difíceis".

"Amanhã (sábado) vou ao Vietnã e à China para fazer acordos para a segurança econômica e financeira da Venezuela, para buscar apoio nesse momento difícil", disse Maduro em um evento nas proximidades do palácio presidencial.

O mandatário disse que sua viagem presidencial a esses países é uma resposta aos convites recebidos de seus homólogos Xi Jinping, da China, e Truong Tan Sang, do Vietnã.

Em abril, a Venezuela recebeu da China um financiamento para o desenvolvimento no valor de 5 bilhões de dólares como parte de um pacote de empréstimos negociados pelos dois países.

Maduro, contudo, não deu maiores detalhes sobre este financiamento da China, um dos principais aliados políticos e econômicos da Venezuela.

Em janeiro deste ano, durante uma visita a Pequim, Maduro disse ter acordado "mais de 20 bilhões de dólares em investimentos com a China", solicitados como um paliativo para as consequências da queda do preço do petróleo bruto.

Nos últimos anos, a China concedeu 42 bilhões de dólares em empréstimos de longo prazo a Caracas.

A Venezuela passa por uma crise econômica, com inflação de 68,5% em 2014 (último dado oficial), forte desvalorização do bolívar e escassez de dois terços dos produtos básicos.

AFP