Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2016) O diamante é exibido na casa de leilões Sotheby's de Londres

(afp_tickers)

O maior diamante bruto do mundo, de 1.109 quilates, foi vendido pela canadense Lucara Diamond para a empresa Graff Diamonds por 53 milhões de dólares.

A empresa canadense afirmou no Twitter que estava "feliz" com a operação, enquanto a britânica Graff Diamonds, que pertence a Laurence Graff, informou que as negociações demoraram um ano.

"Nossa equipe de artesãos altamente qualificados se apoiará em muitos anos de experiência trabalhando dia e noite para garantir que façamos justiça a este singular presente da Mãe Natureza", declarou Graff.

A pedra preciosa foi levada a leilão em 2016 pela Sotheby's de Londres, mas não encontrou um comprador disposta a pagar 70 milhões de dólares.

O diamante, um pouco menor que uma bola de tênis, batizado de "Lesedi La Rona" ("Nossa Luz" na língua tswana) foi encontrado em novembro de 2015 pela Lucara em Botsuana, segundo maior produtor mundial de diamantes, depois da Rússia.

É o maior diamante descoberto em mais de 100 anos, mas o recorde de maior diamante permanece com o Cullinan, de 3.016,75 quilates, encontrado em 1905 na África do Sul e transformado em nove pedras para a Coroa britânica.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP