AFP

Mais de cem pessoas ficaram feridas durante confronto após a entrada de manifestantes no Parlamento, em Skopje, em 27 de abril de 2017

(afp_tickers)

Mais de 100 pessoas ficaram feridas na quinta-feira em Skopje em confrontos provocados pela entrada no Parlamento de manifestantes nacionalistas irritados, anunciou nesta sexta-feira a polícia da Macedônia.

"Setenta cidadãos, 22 policiais e três deputados estão sendo atendidos no hospital central de Skopje, e outras sete pessoas foram levadas a diferentes estabelecimentos médicos" da capital, acrescentou a mesma fonte em um comunicado.

Os ferimentos não são graves, de acordo com os médicos, e a polícia indicou que a situação "voltou ao normal ao redor do Parlamento e nos bairros do centro da cidade" nesta sexta-feira.

Na quinta-feira, a eleição de um novo presidente na Assembleia, o albanês Talat Xhaferi, pela coalizão dos social-democratas (SDSM) de Zoran Zaev e dos partidos albaneses, irritou os manifestantes nacionalistas, simpatizantes da direita (VMRO -DPMNE), que a consideram injusta.

Um correspondente da AFP viu o líder da oposição de esquerda, Zoran Zaev, com o rosto ensanguentado, em meio ao caos provocado pela invasão no hemiciclo dos simpatizantes do VMRO-DPMNE do ex-primeiro-ministro Nikola Gruevski.

O VMRO-DPMNE liderou as legislativas antecipadas de dezembro, que deveriam tirar o país da crise política na qual estava mergulhado. Mas o partido de direita não alcançou a maioria dos 120 deputados da Assembleia.

AFP

 AFP