Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Imigrantes detidos por uma força leal ao GNA, em 7 de outubro de 2017 em Sabratha

(afp_tickers)

Mais de 3.000 imigrantes foram detidos neste sábado (7) na cidade líbia de Sabratha, principal ponto de partida dos imigrantes em situação ilegal nesse país, 70 quilômetros ao oeste de Trípoli, após várias semanas de letais confrontos.

"Detivemos 3.150 imigrantes em condição irregular de diferentes nacionalidades asiáticas, árabes e africanas", disse hoje à AFP Bassem Ghrabli, comandante de uma força de segurança leal ao Governo líbio de União Nacional (GNA).

Na sexta-feira à noite, essa corporação havia anunciado ter "expulsado" uma milícia dirigida por um antigo chefão local do tráfico de migrantes.

Desde a queda, em 2011, do governo de Muamar Khadafi, Sabratha se transformou no principal ponto de partida da imigração irregular, já que os traficantes se aproveitam do vazio em termos de segurança e de uma impunidade total.

Os combates ocorridos nessa cidade deixaram 39 mortos e 300 feridos, segundo o último balanço do Ministério de Saúde do GNA, e acontecem no marco de uma luta por influência entre grupos armados para controlar a cidade.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP