Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O manuscrito mais antigo de Londres é visto em foto cedida pelo Museu de Arqueologia de Londres, no dia 1º de junho de 2016

(afp_tickers)

O manuscrito mais antigo do Reino Unido, escrito em latim em meados do século I, foi encontrado em Londres, em meio a uma coleção valiosa de textos sobre o comércio da cidade, revelaram arqueólogos nesta quarta-feira.

O texto foi registrado em uma tábua de madeira e faz referência a uma dívida contraída em 8 de janeiro do ano 57, menos de 14 anos depois da invasão romana de 43.

O documento afirma que um escravo liberto reconhece uma dívida de 105 dinares por uma mercadoria, a metade do que um soldado romano ganhava em um ano.

As tábuas foram encontradas em uma escavação na City de Londres, o distrito financeiro da cidade, durante a construção da sede da agência de notícias financeiras Bloomberg.

No total, foram encontradas 405 tábuas de madeira escritas, em sua maioria contendo anotações de caráter comercial, como contas, recibos de empréstimos e documentos legais.

"Eram como os e-mails do mundo romano", disse Sophie Jackson, diretora do Museu de Arqueologia de Londres, que realizou a escavação.

Os romanos enceravam as tábuas e entalhavam o texto na cera. Em alguns casos, a pressão ao gravar era forte o suficiente para deixar marcas na madeira, e estes vestígios permitiram que o conteúdo fosse identificado pelos arqueólogos.

AFP