Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O ex-jogador Diego Maradona

(afp_tickers)

O ex-jogador argentino Diego Maradona disse nesta terça-feira ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro, para não "desistir nunca" diante de seus adversários, e se declarou um "soldado" do chavismo, durante uma partida de futebol em Caracas.

"Não desista. No futebol você pode estar perdendo por 3 a 0 mas não se entrega. Você precisa jogar pelos venezuelanos. Viva Maduro!" - exclamou Maradona após tocar bola com o líder venezuelano.

No campo de futebol do complexo militar de Forte Tiuna, o ex-capitão da Argentina revelou ter visto um "Nicolás forte" durante sua visita de dois dias à Venezuela.

"Estamos firmes, somos soldados de Nicolás (...) Venho para dar meu apoio com minha família", declarou Maradona diante de um emocionado presidente.

Maradona felicitou Maduro por "ter resistido a um montão de embates com a oposição", após meses de protestos que deixaram 125 mortos entre abril e julho passados.

O presidente agradeceu Maradona e o presenteou com uma camisa da seleção venezuelana e uma foto do jogador com o finado presidente Hugo Chávez.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP