AFP

O brasileiro Marcelo em Madri, no dia 18 de abril de 2017

(afp_tickers)

Os brasileiros Marcelo e Casemiro estão famintos pela final da Liga dos Campeões, entre Real Madrid e Juventus, no próximo sábado, e concederam entrevista no dia para a imprensa, nesta terça-feira, na Cidade Esportiva do clube merengue.

"Ganhamos a Liga e estamos em um bom momento. Jogar uma final que todos os jogadores querem estar não tem preço", falou o lateral esquerdo Marcelo na zona mista, após treino da equipe.

"Estamos com moral e bem fisicamente. Temos a chance de jogar outra final em tão pouco tempo, podendo nos transformar nos primeiros a vencer duas vezes seguidas. É uma motivação muito grande", acrescentou o lateral, que vai enfrentar o compatriota Daniel Alves na beira do campo.

"É um pesadelo", brincou Marcelo. "Mas não somos só nós dois, são 11 contra 11 e vai ser uma guerra", lembrou.

Assim como o técnico francês Zinedine Zidane, Marcelo negou qualquer favoritismo: "sabemos como vamos jogar e vocês vão ver".

Casemiro concordou com Marcelo e falou a mesma língua do lateral: o volante não vê favoritos para o jogo e pediu respeito à Juventus.

"É uma final de Champions... É difícil, uma das coisas mais difíceis", advertiu o volante. "A Juventus precisa ser respeitada e precisamos fazer um grande jogo. Os dois times se respeitam e sempre jogam futebol bem", insistiu Casemiro.

O pupilo de Zizou lembrou que o time está bem fisicamente e que "o jogador que você precisar marcar vai estar cheio de vontade de jogar", antes de elogiar o treinador francês.

"Fez um grande trabalho e o ano é quase perfeito. Queremos mais na final da Liga dos Campeões e uma da nossas forças são os 64 jogos seguidos marcando gols. Temos que acrescentar mais um pra conta e vencer de qualquer maneira, 1-0, 2-1...", concluiu.

AFP

 AFP