Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um policial marroquino inspeciona os carros que passam por uma rodovia na entrada de Marraquexe, em 3 de maio de 2011, após um ataque com bomba em um café da cidade, que matou 16 pessoas.

(afp_tickers)

Autoridades marroquinas anunciaram nesta sexta-feira a prisão de dois membros do Estado Islâmico (EI) que estavam prestes a "ir para os campos de treinamento dessa organização" na Síria e no Iraque.

Os dois, que não tiveram a identidade revelada, "planejavam receber treinamento militar" antes de agir no Marrocos, "de acordo com os planos do Estado Islâmico de expandir o campo de suas operações", declarou o Ministério do Interior em um comunicado.

A data e o local das prisões realizadas pela polícia não foram especificados. O comunicado revela ainda que a ação policial levou à detenção de outras quatro pessoas ligadas a uma rede criminosa que opera em Fez (centro).

Marrocos anunciou o desmantelamento de cerca de 20 "células terroristas" nos últimos anos. O último episódio foi em meados de agosto, em cooperação com a Espanha.

As autoridades do reino expressaram recentemente sua profunda preocupação com o número de jihadistas marroquinos que combatem, ou combateram, na Síria e no Iraque.

No mês passado, o governo marroquino anunciou o reforço da segurança frente a uma "séria ameaça".

AFP