Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O planeta Marte, fotografado em 27 de agosto de 2003

(afp_tickers)

O planeta Marte passou a uma distância de 120,7 milhões de quilômetros da Terra na noite de segunda-feira, a mais curta em mais de uma década, informou a Nasa.

Ambos os planetas só voltarão a se cruzar com esta mesma distância em 31 de julho de 2018, acrescentou a agência espacial americana.

A distância média entre a Terra e Marte é de cerca de 225 milhões de quilômetros.

Considerando que ambos os planetas circulam em órbitas elípticas, eles podem se aproximar até um mínimo de 54,6 milhões de km e se afastar até um máximo 402,3 milhões de km.

Suas órbitas também podem ser deslocadas em função da proximidade com outros astros. Júpiter, o maior planeta do sistema solar, influencia na órbita de Marte, por exemplo.

Em 2003, Marte e a Terra se cruzaram a uma distância de apenas 56,3 milhões de km, a mais curta em 60.000 anos. Um evento como este só voltará a acontecer no ano 2287.

Neste momento, o planeta vermelho aparece no céu como um grande ponto luminoso, e continuará assim até meados de junho, quando sua intensidade começará a diminuir para os observadores na Terra.

Esta observação espetacular de Marte, que pode ser feita tanto com um telescópio quanto a olho nu, ocorre uma ou duas vezes a cada 15 ou 17 anos, segundo a Nasa.

AFP