Navigation

McDonald's mantém confiança em fornecedor após escândalo de carne estragada

(20 jul) Produção na fábrica Shanghai Husi Food afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 24. julho 2014 - 22:20
(AFP)

O McDonald's anunciou nesta quinta-feira que manterá como fornecedor o fabricante de alimentos OSI, cuja filial protagonizou um escândalo relativo ao processamento de carne estragada na China.

As autoridades de Xangai fecharam no domingo uma fábrica da Shanghai Husi Food onde carne estragada foi misturada a carne fresca para venda.

Diante do escândalo, o McDonald's informou que substituirá o abastecimento por outra filial local de sua fornecedora na China, a Husi Henan.

"Segundo a OSI, as autoridades chinesas inspecionaram as demais fábricas da Husi, o que nos permite servir nossos clientes com plena confiança", escreveu o fabricante do "Big Mac" por e-mail à AFP.

O McDonald's afirma que a filial chinesa da OSI implementará "rapidamente" medidas para investigar o que ocorreu e que revisará seus protocolos de segurança.

Além do McDonald's, a fábrica da Shanghai Husi Food tinha clientes como Kentucky Fried Chicken (KFC), Pizza Hut (grupo Yum), Burger King, Papa John's Pizza e Starbucks.

A fábrica da OSI de Xangai, instalada em 1996, emprega mais de 500 trabalhadores em cinco linhas de produção e prepara, de diversas formas, carne de porco, boi e frango, de acordo com informações disponíveis no site do grupo.

Além da China, o escândalo afeta o Japão, onde o McDonald's confirmou que 20% de seus nuggets - pedaços de frango empanados - procediam dessa fábrida da Shanghai.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?