Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Com uma carreira iniciada aos 16 anos, o nova-iorquino Azriel Blackman, 91, segue trabalhando em tempo integral e estabeleceu o recorde mundial de longevidade como mecânico de aviões

(afp_tickers)

Com uma carreira iniciada aos 16 anos, o nova-iorquino Azriel Blackman, 91, segue trabalhando em tempo integral e estabeleceu o recorde mundial de longevidade como mecânico de aviões.

Talvez não tenha a força de antes, mas Blackman ainda trabalha cinco dias por semana como técnico chefe de manutenção de aviões para a American Airlines no Aeroporto Internacional John F. Kennedy.

Seu turno começa às cinco da manhã, mas seu entusiasmo é tão grande que chega ao hangar mais de duas horas antes, e trabalha até às 13H00.

Dos hidroaviões dos anos 40 ao Boeing 777, Blackman já trabalhou com mais de 50 tipos de aeronaves durante sua carreira de 75 anos.

"Não pensem nem por um segundo que pedirei a aposentadoria", escreveu no site da American ao comemorar os 75 anos de trabalho. "Nunca encarei isto realmente como um trabalho porque é algo que amo e do qual me orgulho".

Nesta terça-feira, a American apresentou um Boeing 777 dedicado a Blackman que traz seu nome e assinatura na fuselagem logo atrás da cabine de comando.

Um representante do Livro de Recordes Guinness também entregou a Blackman o título de "carreira mais longa como mecânico de empresa aérea".

Blackman fará 92 anos no próximo mês.

AFP