Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Melania Trump prometeu na campanha de Trump em 2016 lutar contra o bullying quando fosse primeira-dama

(afp_tickers)

A primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, defendeu nesta segunda-feira a luta contra o bullying nas escolas, durante um ato em um instituto de Detroit, em uma campanha que gera indesejados paralelismos com a propensão do presidente Donald Trump de vociferar ataques e insultos.

"Acredito que é importante escolhermos a bondade e a compaixão", disse a estudantes da Orchard Lake Middle School, localizada em um subúrbio de Detroit, em uma visita como parte da campanha nacional para a prevenção contra o bullying e o abuso, que acontece em todo o mês de outubro.

A ex-modelo eslovena, mãe do filho caçula do presidente, Barron, de 11 anos, prometeu durante a campanha eleitoral de Trump que faria da luta contra o bullying nas escolas sua prioridade. Em setembro deste ano, ela mencionou o tema durante um discurso nas Nações Unidas.

No entanto, a escolha da causa tem gerado polêmica, já que Donald Trump tem como hábito lançar ataques pessoais contra seus rivais e críticos, referindo-se a características pessoais, como estatura, origem étnica e deficiências físicas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP