Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Um smartphone da BlackBerry é visto em Rennes, no dia 22 de outubro de 2012

(afp_tickers)

As vendas de smartphones caíram na China e têm dado sinais de que o mercado, o maior do mundo, está se tornando saturado, declarou nesta quinta-feira o centro de análise Gartner.

As vendas globais de smartphones registraram no segundo trimestre seu crescimento mais fraco desde 2013, aumentando em 13,5% para 330 milhões de unidades, segundo o informe.

As vendas caíram 4% na China e as fontes de crescimento do setor estão voltadas para mercados emergentes do leste europeu, Oriente Médio e África.

"A China é o país com o maior número de vendas de smartphones, o que representa 30% das vendas totais no segundo trimestre de 2015. Seu fraco desempenho tem um impacto negativo", comentou Anshul Gupta, analista do Gartner.

"A China atinge a saturação. Seu mercado de telefonia está sendo amparado por substituições de equipamentos e há menos pessoas que compram um pela primeira vez", disse ele.

"Além do segmento de telefones mais baratos, os smartphones de alta gama serão a chave para que os fabricantes estimulem a substituição de equipamentos e mantenham ou aumentem a sua quota no mercado chinês", pontuou.

O relatório confirma as estimativas sobre como as marcas são distribuídas no mercado mundial. A Samsung segue como número um, com uma quota de mercado de 21,9%, mas as vendas caíram 5% para 72 milhões de unidades.

Atrás vem a Apple com 14,6% de mercado e 48 milhões de iPhones vendidos.

A Apple é seguida pela Huawei (7,8% do mercado), Lenovo (5%) e Xiaomi (4,9%).

Quanto aos sistemas operacionais, Android, do Google, ainda domina com uma quota de 82,2% do mercado. Em seguida vem o sistema iOS da Apple com 14,6%.

AFP