Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Milhares de rohingyas tentam fugir do estado de Rakhine, em Mianmar

(afp_tickers)

O governo de Mianmar anunciou a reabertura de escolas no estado de Rakhine, palco de uma onda de violência desde o final de agosto que vem obrigando milhares de rohingyas a fugirem para o vizinho Bangladesh.

O Ministério birmanês da Educação informou que as escolas foram reabertas nas cidades de Maungdaw e Buthidaung, depois que a "estabilidade" voltou a essas localidades afetadas pela escalada, indicou o jornal oficial "Global New Light of Myanmar".

"As escolas nos povoados étnicos estão seguras", disse o jornal, em uma aparente referência às zonas do estado de Rakhine habitadas por budistas.

"Mas, devemos pensar nas escolas nas localidades bengalis", completou o Ministério, segundo o jornal.

O Estado birmanês não reconhece os rohingyas como um grupo étnico, classificando-os como "bengalis".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP