Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A Coreia do Norte claramente tem a capacidade de atingir os Estados Unidos com um míssil balístico intercontinental, mas ainda não é capaz de mirar com precisão para atingir o território americano

(afp_tickers)

A Coreia do Norte claramente tem a capacidade de atingir os Estados Unidos com um míssil balístico intercontinental, mas ainda não é capaz de mirar com precisão para atingir o território americano, estimou nesta terça-feira (18) um comandante militar americano.

Pyongyang disparou com sucesso em 4 de julho o seu primeiro míssil intercontinental capaz, de acordo com especialistas, de atingir o Alasca ou o Havaí, ambos territórios americanos.

No entanto, o general Paul Selva, vice-chefe do Estado-Maior, declarou que duvida da capacidade da Coreia do Norte de conseguir atingir precisamente o território dos Estados Unidos.

"Eu concordo com a avaliação do desejo da Coreia do Norte de avançar rapidamente no desenvolvimento das capacidades de mísseis balísticos intercontinentais", afirmou o general à comissão das Forças Armadas do Senado dos Estados Unidos.

"O que me dizem os especialistas, é que os norte-coreanos não conseguiram demonstrar a capacidade de orientar e controlar seus mísseis, o que seria necessário" para identificar com precisão um alvo particular, acrescentou.

"Sobre o seu alcance, claramente é capaz" de atingir o território americano, admitiu o general.

AFP