Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O soldado colombiano Cristian Moscoso Rivera,supostamente capturado pelas Farc, em foto cedida pelo Exército colombiano

(afp_tickers)

Um militar colombiano que participava das operações para evitar o derramamento de petróleo por ação das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no departamento do Putumayo (sudoeste), desaparecido esta semana, está nas mãos da guerrilha - confirmou o Exército nesta quarta-feira.

Após 24 horas de busca do subtenente Cristian Moscoso Rivera, as autoridades militares afirmaram que ele está em poder da Frente 32 do Bloco Sul das Farc, de acordo com a nota divulgada hoje.

O Exército responsabilizou a guerrilha por seu estado de saúde e integridade física.

No Twitter, o ministro colombiano da Defesa, Luis Carlos Villegas, exigiu "respeito à integridade" do refém, assim como sua "pronta libertação".

Tropas do Exército especializadas em operações na selva e na luta contra o narcotráfico, além de unidades aéreas, continuam as buscas pelo subtenente.

Nesta quarta, as Farc, principal guerrilha da Colômbia, anunciaram o início de um novo cessar-fogo unilateral por um mês, a partir de 20 de julho próximo.

AFP